— [Treinos] Azazel E. Rothschild ☠

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

— [Treinos] Azazel E. Rothschild ☠

Mensagem por Convidado em Ter Dez 01, 2015 7:31 pm

Azazel em Treinamento

Local de treinamento exclusivo para o filho de Ares, Azazel Ehlert Rothschild. Só convidados previamente pelo mesmo tem permissão a postar nesse tópico, caso contrario, as seguintes ações acarretaram denúncia: Floodar, postar sem permissão, ofender o dono do tópico no mesmo, bloquear o tópico.
© HARDROCK
Convidado



Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — [Treinos] Azazel E. Rothschild ☠

Mensagem por Convidado em Qua Dez 02, 2015 10:47 am

Treinamento #01

Tinha treinado durante um longo dia, machados e mais machados, sempre treinei arremessos e batalhas, mas aquela sem dúvida foi a arma que mais me apeguei, depois de tanto treinar estava pronto para pegar minhas coisas e partir. Foi ai que um garoto de olhos verdes veneno e cabelos cor de areia apareceu: – Ah sim, você é Augustus né? Eu sou conhecido como Max, soube que estava treinado com seu machado e queria saber se aceita uma disputa, sabe, não existem muitos caras que gostam de treinar com esse tipo de arma. – Perguntou uma vez que tinha  se aproximado. Depois de dizer seu nome o garoto apertou minha mão e disse sua ideia. Ele queria uma luta. Tudo que eu fiz foi retribuir o aperto de mão e dizer – Eu topo, você deve ser um filho de Hermes. – Eu bem me recordava dos meus dias com os filhos de Hermes, onde roubava para descolar alguma grana. Era difícil conhecer e lembrar de todos, mas a silhueta e os olhos do garoto me eram familiar.

Resolvemos que cada um lutaria com um escudo e um machado curto, estilo gladiador: - Você aparenta ser bom com a arma. – Disse o garoto aplicando uma investida, que acabou interceptada pelo meu escudo. – Eu que o diga Max, acredito que tenha... – Falei, descendo meu machado sobre seu escudo com ferocidade. -... Pratica. – Completei. Mal tive tempo de terminar a frase e o menino respondeu. – Ah sim, pode apostar. – Comentou ele enquanto dava um golpe horizontal na altura da barriga, eu desviei do golpe quase que completamente. Senti um corte fino ser produzido na superfície da minha pele e trombei nossos escudos com força, eu era mais experiente com o item de defesa do que ele e essa seria minha vantagem. Até ali parecia uma pratica amigável, mas já havia produzido um ferimento superficial, então iria começar a levar a sério. Dei um giro rápido desencostando nossos escudos:  - Você aguenta, Max? – Perguntei rindo para ele enquanto emendava o giro a um golpe transversal, que lhe fez um machucado no rosto – Sim idiota, mas isso vai deixar uma cicatriz. – Falou o garoto irritadiço e desferiu um golpe sobre meu machado, naquele momento eu fechei a guarda e lhe apliquei um ótimo ataque, subi meu escudo para o alto, de forma que por alguns instantes o menino teria o machado inutilizado, sua investida e minha defesa haviam feito um ataque. Apliquei em seguida, um golpe na horizontal no seu escudo e o mesmo foi jogado para o lado, sem sair de seu braço.

O ataque que eu fiz a seguir foi bem arriscado. Eu tive poucos segundos para realiza-lo. Seu machado estava erguido e seu escudo para o lado, os movimentos pra abrir sua guarda foram mais ágeis, com pouca força, facilitando na estrategia. Rapidamente recuei minhas armas e dei um salto para frente, com o corpo bem equilibrado eu consegui acertar um chute. – Nada... – Começou ele, ao passo que eu iniciava o contato com a parte superior do meu peito desprotegido. – ... Mal – Completou sua frase. Ele cambaleou pra trás e eu dei outro salto, deferindo um golpa transversal na direção do seu peito. Quando finalmente consegui fazer um corte em seu peitoral, ele recuperou a guarda. Em seguida ele não exitou em trombar nossos escudos. Eu que não havia me recuperado por completo do combo que havia feito, vi o loiro mais forte vir a toda para cima. Ergui o escudo num reflexo involuntário, fazendo meu melhor pra diminuir o impacto, mas mesmo assim fui  lançado para trás.

Antes que ele viesse pra cima outra vez, minha voz ecoou pela arena: – Porcaria! – Comentei, olhando nos olhos do garoto e dei um passo a frente. Fui lançado para bem longe dele, mas me esforcei em me manter de pé na hora da trombada, e havia sido recompensado por isso, tinha formado minha guarda outra vez. Eu ainda tinha que arriscar  outro movimento. Primeiro ele fez seu ataque, avançou em minha direção e assim como eu anteriormente tinha feito, ele fez um salto. Ainda no ar lançou sua arma para a frente, para aonde o trajeto de seu salto supostamente terminaria, e usou seu escudo para abrir a guarda do meu escudo, da esquerda para a direita, fazendo um movimento rápido. Ele se esticou todo para abrir minha guarda, mas ainda tinha o lado esquerdo do corpo recuado, por isso pegou sua arma no momento exato que tocou o chão. Utilizando do impacto o garoto atirou a arma para a frente junto com o braço, e sua investida fez um corte em meu peitoral, bem parecido com o seu. Fazer uma ferida em meu peito deixou o corpo do garoto desequilibrado e recuado para a direita, apliquei um chute frontal em sua canela esquerda e ele caiu com um dos joelhos, todo o movimento foi muito rápido, mas para isso que eu tinha um raciocínio veloz. Uma vez de joelhos as armas do garoto penderam para o chão e eu dei um giro sobre mim mesmo. Apliquei um chute de calcanhar da face de Max.

O filho dos ladrões caiu pro lado com o impacto e com a cara na terra pronunciou: – Seu grande pedaço de estrume! – Disse ele, já se levantando. Eu podia ver a fúria e a vontade de matar em seus olhos venenosos. Ele se recuperou com bastante vigor e veio correndo na minha direção, eu achava que sabia o que estava por vir e fechei a guarda completamente, mas o que veio não foi um ataque com o machado, foi pior, eu não aguentei aquela sensação de ser a presa, que tantas vezes senti na vida, abri a guarda para aguentar com tudo a raiva do garoto, mas bem nesse momento o que eu recebi foi um Max furioso vindo em minha direção em pleno ar. Ele me acertou com uma "voadora", seus dois pés foram parar no meu peito e eu fui outra vez lançado para trás, rolando chão. Mal tive tempo de me levantar e já tinha que desviar de golpes, parecia uma questão de ego para o garoto, algo como: "EU LEVEI UM GOLPE DESSES? DE UM PIVETE COMO ESSE?". Max era bem mais alto que eu e ficava fácil pra ele me atacar, eu tentava revidar e me defender, mas estava cada vez mais complicado, foi quando minha guarda se abriu pra ele que eu temi seu golpe, apesar de toda aquela movimentação parecer cansar ele, eu não tinha esperanças de achar uma brecha, até que sua voz se propagou: - Eu vou destruir você! - Falou, levantando o machado como um filho de Ares.

- Isso é o que nós vamos avaliar. – Pronunciei e me esquivei de um golpe que por pouco não acertou minha garganta. Olhei para o garoto e sorri maldoso, ele tentou uma investida horizontal e eu me abaixei, senti o machado cortar não só o ar acima de minha cabeça, como também alguns fios do meu cabelo. Aquilo sim foi um belo ataque. Eu lhe chutei a panturrilha com uma rasteira, fazendo um movimento circular de seis da tarde até meio dia. O garoto caiu brevemente no chão e eu já estava com um dos meus pés sobre seu peito, chutei seu escudo e seu machado para longe dele, colocando minha arma sobre seu pescoço, mas sem ferir o mesmo. Uma descarga de adrenalina foi o que me salvou um punhado de vezes, apesar disso havia aparentado ter tudo sobe controle, mesmo que nos últimos dois minutos quase fui morto várias vezes: - É, parece que temos um vencedor. – Disse, com um o sorriso de deboche no rosto, recuei a arma e tirei o pé de seu peito, o ajudando a se levantar em seguida. Me virei de costas e comecei a andar quando meus sentidos, ainda a ativa, me avisaram de que havia movimentação nas minhas costas. – Ou talvez... – Falou a voz do garoto, levantando este o machado em minha direção. Nesse momento eu não prestei a atenção em nada, girei o corpo e com as duas mãos mantive meu machado no alto.  – Tenhamos... - Continuou falando Max, mas nesse instante as nossas laminas repousaram com certa delicadeza no pescoço um do outro. – ... Um empate. É, talvez tenhamos um empate. – Completou o garoto com um sorriso maldoso.
© HARDROCK
Convidado



Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — [Treinos] Azazel E. Rothschild ☠

Mensagem por Perséfone em Qua Dez 02, 2015 4:02 pm



Avaliação!

Você até escreve bem, porém escreveu algumas palavras errado, como hesitar, estratégia faltou acento. Ainda teve alguns erros na concordância e de crase. Mas o maior erro, foi o nome. Você se chama Azazel e o treino está com o nome de Augustus? Por esse motivo, este treino não será avaliado em recompensa nenhuma. Fique atento a estes erros, pois isso poderia acarretar em plágio.

_________________



everybody knows that she's the real Queen Of hell, sweetheart.
avatar


Ficha Meio Sangue
Nível: 1
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário http://thedemigodblood.forumeiros.com
Deuses
Deuses

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — [Treinos] Azazel E. Rothschild ☠

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado



Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum